TRANSPARÊNCIA: Projeto obriga portais que recebem recursos públicos disponibilizarem informação

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) é autor do Projeto de Lei nº 11.020/2018 que obriga os veículos de comunicação que recebam dinheiro público disponibilizar essa informação, sob pena de multa. Segundo o parlamentar, os recursos utilizados na publicidade institucional são oriundos de tributos pagos pela população e, além disso, o consumidor deve ter ciência de que o conteúdo apresentado é propaganda. “Essa medida visa assegurar transparência, princípio fundamental na administração pública”, defendeu.

O tucano lembrou que o Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990) determina que a publicidade deve ser veiculada de tal forma que o consumidor, fácil e imediatamente, a identifique como tal. “Constantemente temos matérias na internet, por exemplo, que constituem verdadeira publicidade de políticas governamentais e que, em momento algum, informam que o governo pagou pela sua veiculação”, disse.

“Como se sabe, a Administração Pública é regida pelo princípio da publicidade, razão pela qual deve prezar pela clareza de seus atos, notadamente no que diz respeito à destinação do orçamento. Acreditamos ser adequado garantir salvaguardas análogas às diretrizes de transparência que regem as relações entre meios de comunicação e potenciais consumidores”, afirmou o parlamentar.

A propositura estabelece que qualquer veículo de comunicação que receba recursos do erário é obrigado a disponibilizar essa informação ao público de maneira a permitir sua fácil e imediata visualização pelo público, sendo proibida a exigência de qualquer cadastro prévio ou fornecimento de dados pessoais para tanto. O veículo de comunicação que deixar de observar o disposto nesta Lei estará sujeito à sanção de multa, que seguirá os parâmetros contidos no art. 57 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar