Esportes

Rodrigo Caio assume a camisa 3 do Flamengo: ‘Vim para ser campeão e entrar na história’

Primeiro reforço do Flamengo para temporada de 2019, Rodrigo Caio teve um primeiro dia intenso no Ninho do Urubu. No mesmo dia em que o elenco se reapresentou no CT, o zagueiro conheceu a estrutura do time, o técnico Abel Braga e ainda foi recebido pelo ídolo Juan, que sempre o inspirou em campo.

Novo dono da camisa 3 rubro-negra, o defensor foi apresentado oficialmente pelo vice de futebol, Marcos Braz, e, nas primeiras palavras, afirmou por que resolveu trocar o São Paulo pelo Flamengo.

– Quem não sonha um dia jogar no Flamengo? A maioria dos jogadores do Brasil e do mundo sonham com isso. Pelo Flamengo, pela estrutura, por tudo que representa no futebol. Me sinto honrado e feliz e é uma grande oportunidade para retomar a minha carreira da forma como penso e encaro. Fico feliz e motivado – disse, o defensor, que falou sobre o São Paulo e deixou claro o seu objetivo na Gávea:

– A minha passagem pelo São Paulo foi muito boa. Sempre dei o meu melhor, conquistei muitas coisas, cheguei na seleção brasileira, uma das minhas grandes conquistas. Fica a minha gratidão por tudo que o clube me representou, a instituição, todas as comissões. Mas, a partir de hoje, encerro meu ciclo. Entro em uma nova etapa, no Flamengo. Vim e espero para ser campeão e para entrar na história do Flamengo. Vou atrás desse objetivo – afirmou.

Rodrigo conheceu pessoalmente Abel Braga, novo técnico do Flamengo, nesta quinta-feira e teve uma ótima impressão. O jogador contou que conversou com ex-comandados do treinador para saber um pouco mais sobre a forma de trabalho.

O defensor ainda expressou como se sentiu ao ser recebido por Juan, zagueiro que tem contrato até o fim do Campeonato Estadual com o time da Gávea.

– Eu tive uma pequena conversa com ele (Abel Braga). Fico feliz de trabalhar com ele. Todos os jogadores me falaram que ele é um cara correto, fico feliz com isso. Já o Juan é um ídolo, sempre me espelhei nele, pelo estilo de jogo, pela forma como encara o futebol. Me espelho nessas características. Eu já tinha contato com ele, mas fico mais feliz ainda por estar ao lado dele. Todos juntos vamos em busca dos mesmos objetivos, que é de colocar o Flamengo onde ele merece estar – afirmou.

 

 

 

 

EXTRA