terça-feira, março 31, 2020
Início Sem categoria Por que os vibradores custam tão caro?

Por que os vibradores custam tão caro?

Existem vibradores de todos os tipos, tamanhos e preços, é verdade. Mas se formos pesquisar as marcas mais badaladas, às vezes nos deparamos com preços de três dígitos. E aí é aquele susto: vale a pena mesmo investir em um prazer tão caro? Por isso, inclusive, que tem sex shop criando test drive de brinquedo erótico.

A economista Itali Pedroni explica que vários fatores são levados em conta na hora de precificar um produto: o custo do material para fabricar, o da mão de obra para produzir, o de logística para transportar para loja e os custos de manter a fábrica como eletricidade, aluguel, etc.  “E, por último, o valor subjetivo da marca. Uma marca desconhecida não consegue cobrar muito mais do que o seu custo de produção, mas uma marca famosa consegue. É por isso que um vibrador pode custar o dobro que outro embora não tenha custado o dobro para produzir”, ressalta. Neste caso, a economista destaca o fator inovação. “Se você desenvolve uma tecnologia nova isso pode custar caro. As áreas de desenvolvimento de produtos registram inovações com patentes, por exemplo, e isso dá direito à empresa de produzir com exclusividade, podendo aumentar o preço do produto já que será o único ofertante dele”, diz. O valor da exclusividade acaba pensando no bolso do consumidor.

Outro aspecto que afeta é o imposto sobre o produto. No caso dos vibradores, o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que incide é de 18% mais a contribuição do PIS/Cofins de 5%. Se for nacional, tem ainda o IPI (imposto Sobre Produto Industrializado) que representa cerca de 5%. E, no caso dos estrangeiros, os impostos sobre produtos importados, que representam mais ou menos a mesma porcentagem.  A professora de Direito da Fundação Getúlio Vargas e diretora do Centro de Cidadania Fiscal, Vanessa Canado, explica que é impossível calcular as cargas tributárias de um produto no Brasil. “São muitas variáveis e é inviável fazer o cálculo real. Tudo depende da peculiaridade do produto. Por isso a variação muda tanto”, diz. Nos Estados Unidos, o Satisfyer custa 59 dólares enquanto no Brasil o mesmo produto custa 500 reais. Vanessa esclarece a diferença entre os dois países: “Nosso sistema é muito peculiar de tributação de produtos e serviços. Lá o imposto é adicionado após a compra enquanto aqui é fragmentado, disperso e confuso antes da venda ao consumidor final”, diz.

 
 
Cosmopolitan

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Must Read

Assembleia realiza reunião virtual da Comissão de Educação nesta quarta

Assembleia realiza reunião virtual da Comissão de Educação nesta quarta A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizará, nesta quarta-feira (1°), a partir das 10h, reunião virtual...

Saúde divulga perfil de coronavírus na Paraíba em boletim epidemiológico

Saúde divulga perfil de coronavírus na Paraíba em boletim epidemiológico A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou, nesta terça-feira (31), o primeiro Boletim Epidemiológico...