Policial

Policiais do 4º BPM prendem suspeito de manter casa de prostituição em Belém

Policiais da 3ª Companhia do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) prenderam, durante a madrugada desta segunda-feira (15), o proprietário de um bar localizado na cidade de Belém, onde estaria funcionando uma casa de prostituição. A guarnição tomou conhecimento do caso através de uma denúncia anônima e, ao chegar até o local, encontrou várias mulheres. Durante uma busca pelo estabelecimento comercial, que funciona em uma residência, uma mulher foi flagrada fazendo “programa” e informou aos policiais que o valor seria pago ao proprietário do bar. Outras mulheres que se encontravam na casa confessaram que estavam ali para fins de prostituição e, diante da denúncia, todos os envolvidos foram conduzidos à delegacia.

OUTRAS OCORRÊNCIAS – Durante a manhã, no centro da cidade de Guarabira, duas mulheres foram presas por vias de fato e relataram aos policiais que o desentendimento teria sido causado porque uma teria roubado a outra alguns dias atrás. As duas foram conduzidas à delegacia. No Conjunto Santo Amaro, em Araçagi, durante a realização de rondas, os militares se depararam com um albergado e, durante a abordagem, encontraram com ele uma quantidade de uma substancia semelhantes à maconha e o levaram para a delegacia.

Em Pirpirituba, um homem com mandado de prisão expedido pela Comarca de João Pessoa foi detido por policiais militares que, em seguida, os conduziram para a delegacia. Na noite de domingo (14), no Bairro Santa Terezinha, em Guarabira, policiais da Rádio Patrulha prenderam em flagrante um homem que estaria na casa da mãe, com visíveis sinais de embriaguez alcoólica e praticando desordem. De imediato, a guarnição se dirigiu ao local e teve que imobilizar o suspeito, que foi conduzido à delegacia.

Assessoria 4º BPM

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar