CidadesSaúde

Paraiba promove Semana de Combate à Tuberculose

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Núcleo de Doenças Endêmicas, em parceria com o Comitê Estadual de Controle da Tuberculose e o Complexo Hospitalar Clementino Fraga, inicia, nesta terça-feira (19),  a Semana de Combate à Tuberculose 2019, em alusão ao Dia Mundial de Combate à doença – 24 de março. Este ano, a programação ocorrerá no período de 19 a 22 de março e a primeira atividade será um seminário sobre a doença, em Campina Grande, no auditório da UEPB, das 8h às 15h30.

“A tuberculose é um grave problema de saúde pública no país e no mundo, relacionada às condições de vida e acomete, principalmente, as populações mais vulneráveis – moradores de rua, portadores de HIV/Aids, pessoas privadas de liberdade e a população indígena”, disse a chefe do Núcleo, Anna Stella Pachá.

Na Paraíba, em 2019, foram notificados 177 novos casos e 10 óbitos. Em 2018, foram 1.302 casos novos e 73 óbitos.

“A tuberculose ainda é um grande problema de saúde pública, apesar de tratamento gratuito e disponível em toda rede pública, daí a necessidade de se realizar estas ações.”, disse.

De acordo com a programação, durante a semana de ações, terá panfletagem na Feira de Jaguaribe e na CBTU; abordagem nas escolas públicas; triagem médica com demanda espontânea e abordagem em sala de espera do Complexo Hospitalar Clementino Fraga, que é o hospital referência da doença no estado; seminários e palestras.

Anna informou ainda que foi sugerida a participação dos municípios com as atividades para a intensificação de ações nas salas de espera das Unidades de Saúde da Família (USF) e dos serviços de saúde; ações educativas em escolas; a busca ativa dos sintomáticos respiratórios (pessoas que tossem há mais de três semanas, na população em geral); ações em praças, rádios e equipamentos sociais que possam ampliar a divulgação sobre os sinais e sintomas da doença e contribuir no diagnóstico precoce e início de tratamento oportuno.

A doença – A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria que afeta, principalmente, os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).

É transmitida a partir da inalação de gotículas contendo bacilos expelidos pela tosse, fala ou espirro do doente com tuberculose ativa de vias respiratórias.

Sintomas – Tosse seca ou com secreção por mais de três semanas; cansaço excessivo; febre baixa, geralmente à tarde; sudorese noturna; falta de apetite; palidez; emagrecimento acentuado e rouquidão. O tratamento é de graça e disponível em toda rede pública.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar