sábado, março 28, 2020
Início Cidades Mãe suspeita de deixar filho se afogar é levada para complexo psiquiátrico...

Mãe suspeita de deixar filho se afogar é levada para complexo psiquiátrico em João Pessoa

Foi encaminhada para o Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa, a mulher que foi presa suspeita de negligência diante do afogamento do próprio filho. O caso aconteceu na cidade de Mari, no último fim de semana. O menino de 3 anos morreu afogado na piscina de um clube.

A decisão de encaminhar Maria Andreza Pereira Barbosa ao Juliano Moreira foi tomada pela Justiça da Paraíba, durante uma audiência de custódia, no fórum da cidade de Mari. A unidade atende pessoas que são presas e apresentam ou possuem problemas mentais.

Em entrevista à TV Cabo Branco, na carceragem da delegacia de Mari, Maria Andreza Pereira Barbosa negou ter deixado o filho se afogar. “Ele tava brincando com o monte de crianças. Sem querer eu tirei a vista dele. Aí ele pegou e foi… Quando eu olhei eu disse: corre que o menino caiu”.

A mulher foi detida desde a manhã da segunda-feira (8). De acordo com o delegado de Polícia Civil Francisco de Assis Araújo, responsável pelo caso, a mãe presenciou o afogamento do filho e não fez nada para socorrer a criança. A mulher, de 21 anos, foi presa por homicídio culposo – quando não se tem intenção de matar – e negligência.

Segundo o delegado, o caso aconteceu por volta das 17h. “Ao final de um torneio de futebol, que estava acontecendo nesse clube, a mãe chegou com a criança e ficou perto da piscina. Ela presenciou o afogamento do filho e não entrou na piscina, nem pediu ajuda de ninguém”, relatou.

Conforme o delegado, a criança foi socorrida após o irmão, de 9 anos, ver a situação e pedir socorro a um policial que estava no local. “A mãe estava o tempo todo ao lado da piscina. Mas foi um policial que entrou no local pra tirar a criança após pedido de socorro do irmão dela”, disse.

O menino de 3 anos foi socorrido e levado para um hospital da cidade, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. Ainda de acordo com o delegado, pelas circunstâncias e pelo depoimento da mãe prestado ainda na tarde do domingo, a polícia investiga se a mulher teria empurrado a criança dentro da piscina.

 

 

 

G1

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Must Read

Governo lança edital para artistas impossibilitados de fazer apresentação

Governo lança edital para artistas impossibilitados de fazer apresentação Considerando a necessidade do isolamento domiciliar diante da pandemia de coronavírus (Covid-19), o Governo do Estado,...

Prefeita de Belém suspende feira livre da segunda-feira

Prefeita de Belém suspende feira livre da segunda-feira A prefeita Renata Christinne anunciou nesta quinta-feira (26), durante o programa institucional da Prefeitura de Belém na...