CidadesDestaque

Diretora do maior museu Naif do Brasil, estará em Guarabira na abertura do Fian

Herdeira de um acervo com mais de 6 mil obras em Arte Naif, expostas no casarão nº 561, no bairro Cosme Velho, Rio de Janeiro, a museóloga Jacqueline Angelo Finkelstein estará em Guarabira na próxima semana para participar da segunda edição do Fian (Festival Internacional de Arte Naif), evento que está sendo bastante aguardado e que acontecerá na cidade a partir do dia 22 de maio.

O Fian é uma grande exposição coletiva que vai reunir 174 obras pertencentes a 115 artistas de 13 países, incluindo o Brasil. Jacqueline Finkelstein recebeu convite do prefeito Zenóbio Toscano para participar da vernissage, já que ela dirige o Museu Internacional de Arte Naif do Brasil (MIAN), instalado no Rio de Janeiro e reconhecido em todo o mundo pela riqueza do seu acervo.

O prefeito justificou o convite pela importância da museóloga que, há mais de 20 anos, é diretora do MIAN e a principal responsável pela divulgação dessa arte no Brasil e em vários países. “Guarabira, hoje, é a única cidade do Nordeste a possuir um museu Naif e vem se consolidando como um dos principais núcleos de divulgação desse segmento das artes plásticas no Brasil”, disse Zenóbio. “Daí a necessidade de estabelecermos importantes parcerias, principalmente com essa profissional que é reconhecida internacionalmente pelo seu trabalho à frente do Mian”.

Jacqueline aceitou o convite e declarou que já tinha notícia do festival que é realizado em Guarabira e que já se tornou uma referência junto aos artistas naif. “Já havia escutado inúmeros elogios, no Rio de Janeiro, de pessoas que estiveram participando do Fian, na cidade de Guarabira”, disse a museóloga. “Foi com imensa satisfação que recebi o convite do prefeito Zenóbio para estar presente na inauguração”.

Ela fez uma análise da situação dos museus no Brasil e disse que, num momento em que tantos equipamentos vêm fechando suas portas ou enfrentando dificuldades por falta de verba, Guarabira dá um exemplo ao promover esse evento em prol da arte naif. “Hoje, quando quase não há incentivos para as artes, essa iniciativa de Guarabira faz os nossos olhos brilharem de esperança”, declarou.

O Brasil, segundo ela, é um dos 5 grandes celeiros da arte naif mundial, e o Nordeste é berço de inúmeros pintores reconhecidos. “Esse festival vem no momento certo. Nada mais correto do que se criar um centro dedicado a esses criadores que produzem uma arte que vem a ser a mais autêntica, a que mais representa o povo brasileiro”, disse Jacqueline, parabenizando a cidade e desejando vida longa ao Fian.

O Festival Internacional de Arte Naif (FIAN), será aberto na próxima quarta-feira e ficará com sua exposição até 30 de junho, nas instalações do Centro de Documentação Cel. José Pimental, centro de Guarabira. A abertura será às 19h30 com entrada franca.

Com informações da Secult PMG

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar