domingo, outubro 25, 2020
Início Sem categoria Como o abuso do álcool no carnaval afeta o coração

Como o abuso do álcool no carnaval afeta o coração

Começa a contagem regressiva para uma das datas mais aguardadas do ano: o Carnaval. Seja para viajar ou foliar, as bebidas alcoólicas marcam cada vez mais a sua presença no feriado. De acordo com últimos dados da Organização Mundial de Saúde, o consumo de bebidas alcoólicas cresceu mais de 43% na última década no Brasil.

Segundo o cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Dr. Élcio Pires Júnior, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas aumenta os riscos de doenças cardiovasculares até para quem não possui histórico familiar. “As arritmias cardíacas costumam aparecer quando há um consumo exagerado de álcool, o tipo mais frequente em datas festivas é a fibrilação arterial, que pode ocasionar em mal-estar, fraqueza e queda na pressão”, conta o especialista.

Você pensa que cachaça é água

Como se apenas o álcool já não bastasse, os riscos aumentam ainda mais quando misturado com bebidas energéticas. Essa prática é bastante comum, principalmente durante o carnaval, e pode fazer com que o coração bata de forma acelerada e fora de ritmo.

“O álcool misturado com energético potencializa as chances de arritmias, já que as duas substâncias afetam o miocárdio, o músculo cardíaco. O aumento da frequência cardíaca causada pelo excesso de álcool é chamado de Holiday Heart Syndrome ou síndrome do coração pós-feriado, que pode levar o paciente à morte súbita”, alerta o cirurgião.

Cachaça não é água, não!

Para aproveitar o carnaval sem colocar a saúde geral do organismo em risco, é preciso tomar alguns cuidados: saia de casa bem alimentado, não faça uso de drogas, evite as bebidas energéticas, não exagere nas bebidas alcoólicas, não dirija e se mantenha hidratado.

“Para evitar os danos que o álcool causa no organismo, principalmente no coração, é preciso estar hidratado. As bebidas alcoólicas desidratam as células, por isso, é recomendado que após cada drink, o dobro de água deve ser ingerido. Caso sinta tontura, palpitações, dor no peito ou falta de ar, procure ajuda médica”, finaliza Élcio Pires.

NOTICIAS AO MINUTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Must Read

PB é o 3º estado do Nordeste com mais denúncias trabalhistas

A Paraíba é o terceiro estado do Nordeste que mais recebeu denúncias de violações trabalhistas relacionadas à Covid-19, desde o início da pandemia. Além...