Política

Comissão debate atendimento humanizado para gestante e prioridade no atendimento de vítima de violência

A Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa da Paraíba, presidida pela deputada Camila Toscano (PSDB), realizou a sua primeira reunião nesta quarta-feira (26) e debateu atendimento humanizado para gestante e prioridade no atendimento médico para a mulher vítima de violência doméstica. “Esse será um espaço para debater temas de interesse das mulheres, construir políticas públicas e buscar alternativas pra tirar a mulher do ciclo de violência”, disse.

Durante a reunião, foram debatidas duas matérias importantes: o Projeto 02/2019 que garante o atendimento humanizado à gestante, à parturiente e à mulher em situação de aborto, de autoria da deputada Cida Ramos. Também o Projeto de Lei 13/2019, de autoria do deputado Wallber Virgolino, que dispõe sobre o atendimento prioritário para a mulher vítima de violência doméstica e familiar, quando o dano físico necessite de realização de procedimento cirúrgico estético reparador, nos serviços públicos de saúde.

Camila destacou que a geração de emprego e renda através do empreendedorismo é uma alternativa para que a mulher não tenha dependência financeira do seu companheiro, sendo mais fácil sair desse ciclo de violência.

Outra temática que vem preocupando as mulheres e será pauta constante na Comissão é o aumento dos casos de feminicídio. “Temos que trabalhar para que os crimes sejam tipificados como feminicídio e não como crime passional. Os criminosos precisam ser punidos com mais rigor. Não podemos mais admitir que uma mulher seja morta por ser mulher”, destacou.

Além de Camila Toscano, integram a comissão como titulares Dra. Paula, Estela Bezerra, Felipe Leitão e Pollyanna Dutra. Já os suplentes são Moacir Rodrigues, Inácio Falcão e Manoel Ludgério.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar