Mulher e Beleza

7 dicas para manter os quilos perdidos na dieta

Não se prender a projetos esporádicos é o melhor método para ter um equilíbrio entre peso ideal e qualidade de vida

Uma pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada em junho de 2018 pelo Ministério da Saúde, constatou que a obesidade afeta 18,9% dos brasileiros, com mais da metade da população (54%) vivendo no sobrepeso.

Entre os jovens, a incidência aumentou 110% entre 2007 e 2017. Esse índice foi quase o dobro da média nas demais faixas etárias (60%). O crescimento foi menor nas faixas de 45 a 54 anos (45%), 55 a 64 anos (26%) e acima de 65 anos (26%). A pesquisa, feita com maiores de 18 anos em 26 capitais e no Distrito Federal.

Diante de um cenário como este, fica evidente, cada vez mais, a importância de se manter uma dieta balanceada como peça-chave na melhoria da qualidade de vida. Mas, isso não deve acontecer somente às vésperas de épocas como o Verão. É o que alerta a especialista em clínica médica e nutrição funcional, Sarina Occhipinti. Para que isso aconteça, é preciso mudar o jeito de pensar as coisas e encarar a dieta. Confira abaixo, sete dicas da especialista:

1. Emagrecer não é fácil, mas é possível

Quem já foi obeso sabe como emagrecer é complicado! Você precisa abrir mão de comer muitas coisas que gosta e optar por outros alimentos saudáveis. “Qualquer dieta funciona. O problema é que, quando o corpo perde peso, o metabolismo cai também. Então, no caso de dietas tipo projeto verão, estudos demonstram que praticamente cem por cento das pessoas que perdem peso voltam a ganhá-lo quando acaba a estação. Trata-se do efeito sanfona, que sempre ocorre porque recuperar o peso é uma defesa do organismo”, explica Sarina, que completa: “Por isso, é preciso engatar em um projeto com dedicação, prática de atividades físicas e boca fechada. Assim, conseguirá rapidamente perder peso”.

2. A chave é não sofrer

É preciso investir em um projeto de emagrecimento para a vida. “Você deve trabalhar no cerne do que te leva a engordar, que são seus hábitos. O primeiro ponto a ser considerado é que emagrecer não pode ser um sofrimento, a transformação deve partir do desejo de bem-estar e felicidade. Você não pode deixá-la de lado para alcançar o peso que deseja. Seja por motivos de saúde ou para se sentir melhor, perder peso não deve ser um sofrimento”, comenta.

A chave está no autoconhecimento. A força para conquistar os resultados vem de dentro, do desejo. “Por isso, é preciso trabalhar também o lado psicológico, escolher um estilo de vida confortável para você. Tentar emagrecer de forma descontente e se impondo restrições e dificuldades não é certo”, afirma Sarina.

3. Procure acompanhamento profissional

Usar dietas de amigos ou de celebridades não é uma boa opção. “A genética, os hormônios, o metabolismo e até mesmo os aspectos psicológicos de cada um são fatores importantes e individuais. Ou seja, pessoas diferentes têm reações diferentes, por isso, é fundamental uma dieta personalizada”, aconselha a especialista.

4. Fique de olho no metabolismo

A redução da ingestão de 15% nas calorias pode diminuir a entrada de 40% do hormônio tireoidiano dentro da célula. E o que isso provoca? A diminuição do metabolismo. A cada ano, ele pode diminuir em até 400 calorias, o que faz com que você engorde muito mais se voltar a ingerir o que comia antes. O ideal é investir em estratégias que o enganem.

Para a especialista, isso pode ser feito com aumento de massa magra, ingestão de determinados alimentos, uso de medicamentos e aumento da gordura marrom, que tem sido a grande promessa. Outra dica para aumentar o metabolismo é tomar banhos frios.

5. Mantenha a mente sadia e tranquila

Mente sã, corpo são! “O cérebro é neuroplástico, isto é, aceita a programação que você mandar. Então, treine sua mente para ser magro. E como fazer isso? Com exercícios! Defina suas metas, sempre dentro do seu ritmo”, diz Sarina.

Utilize métodos de hábitos e recompensas, com atitudes magras. Dessa forma, seu cérebro busca prazer e, ao ficar bem treinado. “Por exemplo, ao ficar chateado, faça uma corrida ou assista a um bom filme, não compense as tristezas com comida. O processo pode ser demorado, mas vale a pena”, completa.

6. Treine progressivamente

Para emagrecer, a prática de atividades físicas precisa ser sempre desafiadora. Se você parar de treinar, vai engordar. Se treinar sem progressão, vai engordar. “Por isso, desafie seu corpo a se superar constantemente. Mais uma vez, tenha o acompanhamento para realizar atividades físicas, para evitar problemas de saúde”, reforça.

7. Queira de verdade emagrecer

Emagrecer depende de disciplina e, acima de tudo, de um desejo interno. “Lembre-se também que todo excesso é ruim. É preciso manter o equilíbrio para garantir uma vida saudável e prazerosa. Isso significa até mesmo que você pode sair da dieta, às vezes, só não vale deixar de lado sua felicidade”, finaliza a especialista.

NOTICIAS AO MINUTO

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar