DestaquePolicial

Operação Nefasta: Quadrilha especializada em roubo de caminhões de carga foi presa em Guarabira, Mamanguape e Baía da Traição

No início da manhã de 12/02/2019, a Polícia Civil e a Polícia Militar deflagram a Operação Nefasta (deusa da destruição). Na cidade de Guarabira, foram cumpridos 05 mandados de prisão expedidos pela comarca de Mamanguape contra PEDRO PAULO AVELINO FERNANDES, ELISSON EVARISTO DA COSTA, DIOMAR PEREIRA e o casal MAGNA DA SILVA INÁCIO e WELLINGTON DA CONCEIÇÃO (presidiário local).

Os acusados são membros de uma quadrilha especializada em roubo a caminhões de carga. Além desses mandados, outros foram cumpridos na região Mamanguape, onde teve início a investigação após um crime lá praticado no ano de 2018.

O grupo ainda foi responsável por roubar um revólver de um vigilante do campus da UFPB de Areia, em 2018. Os acusados serão interrogados na Central de Polícia de Guarabira e encaminhados a presídio local.

Cinco prisões aconteceram em Guarabira, três em Mamanguape e uma em Baía da Traição. Os presos, suspeitos de homicídios e roubos a estabelecimentos, residências e outros locais, estão sendo encaminhados para a Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa.

De acordo com a Polícia Civil, foram presos dois grupos criminosos. Um deles era responsável pelo roubo de veículos de carga, momento em que sequestravam os motoristas. Depois que roubavam todos os pertences, liberava. Um dos mandados de prisão foi cumprido no sistema penitenciário da Paraíba.

A prisão que aconteceu em Baía da Traição também tem ligação com esse grupo. O homem preso é suspeito de fazer o levantamento de quais veículos de carga seriam roubados. O outro grupo, preso em Mamanguape, é suspeito de tráfico de drogas e homicídios.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar