Governo paga 14º e 15º salários para 16,3 mil professores e servidores

por Michele Marques
comentário(s)

ESCOLA DE VALOR (13) ESCOLA DE VALOR (4) ESCOLA DE VALOR (6) ESCOLA DE VALOR (9)O Governo do Estado inicia nesta sexta-feira (20) o pagamento dos 14º e 15º salários para os 16.360 professores e servidores da educação selecionados nos prêmios Mestre da Educação e Escola de Valor. Na manhã desta quinta-feira (19), o governador Ricardo Coutinho entregou, durante solenidade no Espaço Gospel, os prêmios aos 2.834 professores que tiveram projetos aprovados e às 282 escolas selecionadas no prêmio Escola de Valor por apresentarem melhoras nos índices de qualidade de ensino.

Este ano foram investidos cerca de R$ 25 milhões nos prêmios que vão beneficiar 16.360 servidores e os alunos da rede estadual de ensino. O valor supera os investimentos em 2012, que foram de R$ 20,8 milhões e em 2011, R$ 4,8 milhões. Ao lado do vice-governador Rômulo Gouveia e da secretária de Educação, Márcia Lucena, o governador também entregou 850 netbooks aos professores que participaram do projeto Educador Digital 2013 e lançou dois livros da edição 2012 sobre as experiências apresentadas nos prêmios Escola de Valor e Mestres da Educação.

Ricardo Coutinho afirmou que a Paraíba é o único estado do país a criar uma metodologia nas escolas envolvendo todos os professores, funcionários e alunos em projetos pedagógicos e que premiam com o 14º e o 15º salários. “Esses projetos são avaliados por uma comissão da UEPB com objetivo de melhorar a capacidade do aluno na aprendizagem e a critérios que devem ser atingidos pelas escolas. Esse é um esforço fundamental que beneficia tanto os educadores, com o 14º e um 15º salário, mas principalmente os alunos, que poderão estudar em escolas melhores que estão avançando na redução da evasão escolar e do analfabetismo e com uma melhor qualidade no ensino”, destacou.

O governador ressaltou ainda que 1.481 professores estão sendo contemplados com o 15º salário por terem seus projetos aprovados e por suas escolas também terem sido aprovadas no prêmio Escola de Valor. “No ano passado, foram 1.105 pessoas que receberam o 14º salário e este ano 2.834. É um projeto ousado em que o Governo do Estado está investindo este ano R$ 25 milhões, o que representa R$ 4 milhões a mais do que no ano passado. Só queremos que professores e funcionários continuem se esforçando para que ano após ano possamos melhorar o nível da nossa educação”, conclamou.

Na avaliação do governador Ricardo Coutinho, com o processo de mudança de mentalidade na educação os resultados estão sendo obtidos de forma mais rápida do que esperava, como a redução do analfabetismo e aprovação em avaliações internacionais, como a realizada em 165 países, na qual a Paraíba obteve o primeiro lugar do Nordeste em índices de leitura, matemática e redação e o 9º lugar do Brasil, melhorando sua posição que em 2010 era o 13º lugar. “Esse é um estímulo muito grande para fazermos de 2014 um ano de avanço e consolidação do projeto Paraíba Faz Educação formado por 33 programas educacionais. Eu tenho uma convicção na minha vida: Só promoveremos o desenvolvimento e a verdadeira democracia quando proporcionamos aos filhos do povo igualdade de oportunidades. E isto só acontecerá com um ensino de qualidade”, declarou.

O vice-governador Rômulo Gouveia agradeceu aos professores e servidores da educação por acreditarem no projeto educacional implementado pelo Estado e que tem feito a educação do Estado avançar. “Esse governo trata a educação como prioridade com a redução da evasão escolar, da taxa de analfabetismo e numa educação de mais qualidade para os nossos jovens”, afirmou.

A secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, ressaltou que os prêmios destacam o mérito dos projetos que foram selecionados de acordo com as normas estabelecidas. “Nós conhecemos muitas escolas de valor que não estão sendo premiadas hoje, mas essa avaliação não é feita pelo meu reconhecimento ou pelo reconhecimento do governador. Temos critérios que cada vez mais se aproximam da realidade da escola construindo uma mão única, de maneira a colocar a Educação para frente, para o futuro na busca da cidadania”, disse.

De acordo com Márcia Lucena, os prêmios incentivam o educador a se refazer e evoluir a cada momento para que atenda as mudanças da atualidade. “A ideia dos projetos é o envolvimento de todos da escola, não é para premiar grupos, mas os que fazem uma gestão compartilhada e que compreendam que o nosso desafio é a participação de todos. Com a instituição dos prêmios estamos provocando uma nova dinâmica na escola e isso é perceptível pelos educadores, tendo em vista a evolução no número de inscrições nos três anos seguidos”, enfatizou.

O professor Teodulino Mangueira, da Escola Estadual Bernardino José Batista, em Triunfo, aprovou pelo segundo ano consecutivo o projeto pedagógico. Este ano foi aprovado o projeto “Em que espelho ficou minha face: construção da identidade juvenil”, que também vai render para o educador um 14º salário. “Esse prêmio é um incentivo para nós professores continuarmos desenvolvendo bons trabalhos dentro das escolas do Estado e melhorar a qualidade do ensino e aprendizagem. Já temos como comprovar essa melhoria através do envolvimento dos alunos e que gera a melhoria nas notas e redução da evasão”, observou.

A professora Maria Salete Diniz, da escola Rio Branco, em Patos, também não se conteve de alegria ao ter aprovado o seu projeto sobre curiosidades históricas da Paraíba. Ela afirmou que os projetos servem como incentivo e valorização que o Governo do Estado empreende na melhoria da nossa educação. “O governador acerta em reconhecer e incentivar as boas práticas educacionais na Escola e não tenho dúvida que estamos formando jovens mais preparados e mais cidadãos”, completou a educadora.

O aluno Luiz Miltinho, da escola José Lins do Rêgo, em João Pessoa, disse que esse prêmio representa um grande passo da educação, pois incentiva os professores a desenvolverem projetos de campo fora da sala que são importantes para o melhor aprendizado do aluno. “As aulas se tornaram mais interessante gerando mais envolvimento dos próprios alunos que se sentem valorizados”, comentou.

Lançados em 2011 pela SEE, os prêmios contemplaram, no primeiro ano, 126 professores e 70 escolas da rede estadual de ensino da Paraíba, beneficiando 4.882 servidores. Em 2012, foram premiados 1.105 professores e 290 escolas, sendo beneficiados 16.345 servidores. Em 2013 foram premiados 2.834 professores, de 282 escolas e 16.360 servidores.